O livro Desigualdades globais e justiça social: interfaces teóricas, acesso à justiça e democracia é parte da Coleção de Estudos Globais. Este é o primeiro de dois volumes no qual os organizadores Rebecca Lemos Igreja e Camilo Negri reuniram 18 artigos resultantes da primeira Escola de Altos Estudos (EAE) sobre Desigualdades Globais e Justiça Social: Diálogos Sul-Norte, promovida pelo Colégio Latino-Americano de Estudos Mundiais, programa da Flacso Brasil, e pelo Programa de Pós-Graduação em Direito da Universidade de Brasília (PPGD/UnB).
“Este volume contempla um esforço de conceituação das desigualdades e justiça social, e aborda os temas de acesso à justiça, garantia de direitos, ideologia, democracia e poder, considerados a partir de experiências locais e regionais. A amplitude temática e de abordagens, entretanto, não é apenas um retrato da infinidade de temas conectados à questão da desigualdade e da justiça social, mas um convite à ampliação do escopo de análise e reposicionamento da contribuição das ciências latino-americanas em um contexto de internacionalização da produção acadêmica marcado pelas relações assimétricas entre os países e instituições”, afirmam os organizadores na abertura do livro.
A publicação traz artigos que analisam as características da desigualdade considerando os aspectos locais e, também, artigos focados em aspectos relacionados ao contexto internacional e as relações entre os países. “Sob a perspectiva interdisciplinar, as/os autoras/es observam diferentes características da desigualdade, em níveis e configurações que variam conforme se interrelacionam com as dimensões material, simbólica e legal, essenciais para a vida nas sociedades modernas e para a análise das desigualdades e da justiça social”, contam Rebecca Lemos Igreja e Camilo Negri.
Estão reunidos trabalhos sobre direitos humanos, acesso à justiça, globalização e geopolítica, políticas públicas, ideologias políticas, novas tecnologias digitais e acesso à internet, além de categorias como classe, gênero e raça, consideradas a partir de experiências locais e regionais.
A obra é composta por dois volumes e foi dividida em eixos relacionados com as linhas da EAE, de acordo com as abordagens mais específicas dos capítulos. Todos os eixos partem da abordagem das desigualdades e justiça social conectando com os seguintes temas:
Volume 1
I- Desigualdades e justiça social: um esforço de conceituação
II- Acesso à Justiça e garantia de direitos
III- Ideologia, democracia e poder
Volume 2
I- Violência, direitos humanos e exclusão social
II- Discriminação e direitos fundamentais: a luta contra as desigualdades sociais, de gênero, raça e etnia
III – Desigualdades e direitos sociais e econômicos IV- Novas tecnologias, novas exclusões sociais
Acesse o primeiro volume completo aqui.
Escola de Altos Estudos

A EAE é um programa de formação e capacitação que reuniu, entre 2019 e 2020, pesquisadoras/es de instituições da América Latina, Estados Unidos e Europa. O programa foi composto por seminários de pós-doutorado, em que 21 especialistas estrangeiras/os nos temas estruturantes da Escola apresentaram investigações sobre suas regiões e, por meio do diálogo com 23 doutoras/es participantes e do contato com pesquisas sobre outros contextos regionais, ampliaram seus horizontes de análise e perspectivas teóricas. Além disso, a Escola promoveu eventos de Extensão e atividades de Ensino na Pós-Graduação, envolvendo todos os segmentos da comunidade acadêmica e contando com a participação regular de 116 estudantes (de extensão e pós-graduação).