A Semana de Inovação é um evento realizado desde 2015 pela Enap e Ministério da Economia, em parceria com o Tribunal de Contas da União e a Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais (FLACSO), que contribui para o debate, a troca de experiências e um mindset mais inovador na administração pública, além de favorecer e disseminar a cultura da inovação entre os servidores e empregados públicos e apresentar tendências e possibilidades para a transformação das organizações.

A pandemia de COVID-19 antecipou a necessidade de reorganização da sociedade e suas instituições ante a um presente inesperado e a um futuro provavelmente incerto. Um excedente de novas perguntas e dúvidas surgiram de maneira imediata para a maioria da sociedade e impuseram uma obrigatoriedade de readaptação e realinhamento de prioridades e recursos.

Diante deste cenário, a Semana de Inovação de 2020 teve como tema “(Re)Imaginando futuros”, sendo idealizada para (re)imaginar e construir outros futuros possíveis daqueles que imaginados, em sua maioria de caráter e perspectivas muito negativas em decorrência do cenário atual.

E teve como objetivos específicos:

  • Discutir e identificar oportunidades que a atual crise gera e que podem servir para alavancar a retomada das atividades nos diferentes setores;
  • Traçar cenários, visões e perspectivas de curto, médio e longo prazos que poderão pautar o novo futuro;
  • Refletir sobre as possibilidades, as lições e o papel da inovação no (re)arranjo e (re)organização internos e externos para atingir um futuro preferível diante das imprevisibilidades;
  • Apresentar resultados e tendências, mostrando que a inovação pode resolver problemas reais do governo e das pessoas nos cenários durante e pós-pandemia;
  • Apresentar as experiências de inovação em governo que foram ou são estratégicas para a administração pública em situações de crise;
  • Continuar fortalecendo o ecossistema de inovação no setor público brasileiro.

Como patrocinadores dessa iniciativa teve a Dataprev, o Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.br), o SERPRO (Serviço Federal de Processamento de Dados), o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), o Banco do Brasil e as empresas IBM, Microsoft e Oracle. Ainda teve o apoio do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID); Embaixada da Dinamarca no Brasil; Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA); Organização dos Estados Ibero-americanos para a Educação, a Ciência e a Cultura (OEI); República.org; Instituto Arapyaú; Brava; Humanize e Fundação Tide Setúbal.

Prestação de contas

Relatório – Contrapartidas
Planilha financeira
Comprovantes de gastos