Desigualdades, crises e resistências no enfrentamento à Covid-19 na América Latina são tema de livro lançado pela Flacso Brasil

Tanto em números oficiais como em “excesso de mortalidade”, a COVID-19 é mais letal na América Latina. O livro A América Latina frente ao Governo da COVID-19: desigualdades, crises, resistência, lançado em abril pela Flacso Brasil, reúne artigos que buscam olhar para as assimetrias de poder e desigualdades que estão refletidas na diferença de letalidade da Covid-19 entre regiões.

O livro foi redigido por pesquisadores(as) da Rede Latino-Americana SARS-CoV-2, Poder e Sociedade (RedSars2), sediada no Colégio Latino-Americano de Estudos Mundiais, programa da Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais (Flacso Brasil).

À semelhança de todo evento global, a COVID-19 é vivida localmente de maneira distinta. Como a ameaça é experienciada em cada bairro, cidade, país e região está condicionado por fatores estruturais (e.g., padrão médio de vida, desigualdades, infraestrutura econômica e institucional, posição geopolítica do país), socioculturais (nível médio de escolaridade da população, crenças e práticas religiosas) e conjunturais (configuração de forças políticas e política sanitária implementada). Em sentido amplo, a dinâmica local-global que a COVID-19 colocou em marcha escancarou desigualdades, assimetrias internacionais e disfuncionalidades sistêmicas”, afirmam os coordenadores da obra Estevão Bosco, Rebecca Lemos Igreja e Laura Valladares.

A América Latina frente ao Governo da COVID-19: desigualdades, crises, resistência reúne 11 artigos de autores da região escritos em português ou espanhol. Acesse o livro completo aqui.

Prefácio

Introdução

Estevão Bosco, Rebecca Lemos Igreja e Laura Valladares

PARTE I – ENTRE O LOCAL E O GLOBAL

A Pandemia como Fato Social Total Global

Frédéric Vandenberghe e Jean-François Véran

El país modelo y su sombra. La gestión de la pandemia en Uruguay

María Noel Curbelo, Gonzalo Gutiérrez Nicola, Marcelo Rossal

Para quê e por quem os isolados saem de suas casas? O isolamento social no Brasil como problema sociológico

Lidiane Soares Rodrigues

PARTE II – DEMOCRACIA, DESIGUALDADES E RESISTÊNCIAS 

Persistiendo. Vivencias de la pandemia de la COVID-19 en la Amazonía ecuatoriana

Ivette Vallejo Real, Lisset Coba Mejía e Marisol Rodríguez Pérez

La pandemia COVID-19 como acontecimiento y la disputa política de los discursos negacionista y científico

Jorge O. Romano, Thais P. Bittencourt, Liza Uema, Caroline B. O. Aguiar y Larissa R. Ferreira

Lockdown no Brasil: polarização política infectando o discurso sanitário sobre a COVID-19

Marcelo Santos, Oscar Jaramillo Castro e Verónica Rocamora

Fé em tempos de pandemia: discurso(s) e contradições

Fabrício Antônio Antunes Soares e Luana Josephino de Melo

El inédito rostro de la ultraderecha mexicana: el caso del Frente Nacional Anti AMLO (FRENAA)

Jaime Aragón-Falomir

PARTE III – GOVERNANÇA E GEOPOLÍTICA

Pandemia y política en países del Sur

Jorge O. Romano, Liza Uema, Juanita Cuellar Benavides, Daniel S.S. Borges, Daniel Macedo L. V. Monteiro e Pâmella Silvestre de Assumpção

Suspender o mantener las sanciones internacionales en tiempos de pandemia: el caso venezolano

Thomas Posado

Da sindemia à saúde planetária: uma visão para as Américas

Ana Flávia Barros-Platiau e Nicole de Paula