O curso on-line “População em Situação de Rua e o Modelo Moradia Primeiro (Housing First)” foi lançado nesta segunda-feira (7) pelo Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH), em Brasília (DF). O lançamento é uma iniciativa da Secretaria Nacional de Proteção Global (SNPG/MMFDH) em parceria com a Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais (Flacso Brasil) e foi desenvolvido pelo Instituto Nacional de Direitos Humanos da População de Rua (INRua). A capacitação é voltada para gestores públicos, representantes de movimentos sociais, estudantes e a população em geral.

Participaram da cerimônia de lançamento a secretária Nacional de Política Global, Mariana Neris,  a secretária Nacional de Assistência Social do Ministério da Cidadania, Maria Yvelônia,  a coordenadora administrativa da Flacso Brasil, Flávia Marins, e o coordenador-geral de Projetos Sob Medida da Escola Nacional de Administração Pública (Enap), Carlos Eduardo dos Santos.

A ação faz parte do Programa Nacional de Educação Continuada em Direitos Humanos (PNEC-DH) e tem por objetivo promover uma atuação intersetorial de atendimento e de direitos para a população em situação de rua. A capacitação tem duração de 30 horas e está dividida em cinco módulos: conceitos básicos – população em situação de rua e as particularidades do modelo etapista; princípios do modelo Moradia Primeiro (Housing First); estruturação de projetos; suporte e acompanhamento de casos; monitoramento e avaliação.

Moradia Primeiro

Outro intuito da capacitação é div ulgar o modelo Moradia Primeiro (Housing First). O projeto oferece acesso imediato de uma pessoa em situação crônica de rua (mais de cinco anos na rua, uso abusivo de álcool e outras drogas e com transtorno mental) a uma moradia segura, individual, dispersa no território do município e integrada à comunidade. Atualmente, o MMFDH acompanha projetos-pilotos no Paraná, no Rio Grande do Sul, na Bahia, em Minas Gerais e no Ceará.

*Com informações e imagens da Ascom MMFDH