Governador Luiz Fernando Pezão disse que universidade não tinha realizado contenção de despesas. Instituição diz que necessita de R$ 90 milhões por ano para manter universidade com funcionamento adequado.

Fonte: Google

Fonte: Google

A Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj) rebateu, nesta segunda-feira (30), as críticas do governador Luiz Fernando Pezão, que afirmou, no dia 26 de janeiro, que a universidade não estava economizando nas despesas. Reitoria da universidade informou que necessita de 90 milhões por ano para manter seu funcionamento adequado, como mostrou o Bom Dia Rio.

Segundo a instituição, do orçamento para 2016, de R$ 1,1 bilhão, o estado repassou R$ 1,004 bilhão, R$ 96 milhões a menos. A Uerj destaca que 90% dos repasses são para pagamento de bolsas de estudos e salários. Apenas 10% são para manutenção.

A reitoria da universidade diz que para manter seu funcionamento adequado é preciso de R$ 90 milhões por ano. Segundo a instituição, o dinheiro que não foi repassado seria destinado ao pagamento de segurança, limpeza, energia elétrica.

A reitoria da Uerj ressalta ainda que mesmo assim, a universidade é a décima primeira colocada entre as 195 universidades brasileiras. O retorno às aulas na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) foi adiado pela terceira vez. As aulas que deveriam recomeçar nesta segunda-feira (30), foram adiadas para o dia 6 de fevereiro.