Mapa da Violência – Série de estudos

 

Status: Realizado

 

Coordenação: Julio Jacobo Waiselfisz
Instituições parceiras: Centro Brasileiro de Estudos Latino-americanos (Cebela), Instituto Ayrton Senna, Instituto Sangari, Ministério da Justiça, Ministério da Saúde, Organização dos Estados Ibero-americanos para a Educação, a Ciência e a Cultura (OEI), Ritla, Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir), Secretaria Geral da Presidência, Secretaria Nacional de Juventude e Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco).

 Trata-se de pesquisas com dados secundários realizadas periodicamente com foco na problemática da juventude e a violência. O primeiro mapa foi realizado em 1998 e já foram divulgados até o dia de hoje 27 estudos. Inicialmente cada dois anos, posteriormente anual e, desde 2011, mais de um a cada ano. O foco global é sempre violência letal relacionada com a juventude, mas com abordagens temáticas diferenciadas: mulher, América Latina, acidentes de trânsito, infância e adolescência, armas de fogo, novas tendências etc. Desde 2012, início da articulação dos Mapas com a Flacso, já foram divulgados sete Mapas com temáticas diferenciadas.

 Os agrupados sob o subtítulo genérico Os jovens do Brasil, abordaram as especificidades e a evolução da mortalidade violenta de nossa juventude, principal vítima desse drama brasileiro. Nesses trabalhos, a categoria de mortalidade violenta incluía não só os homicídios, mas também diversas outras violências letais, como suicídios e mortes em acidentes de transporte. Outros mapas centraram suas baterias em temas mais específicos e delimitados. Dois deles trabalhando o panorama da violência nos municípios brasileiros. Mas também há uma edição que tentou pesquisar os fatores determinantes das quedas sistemáticas da violência no Estado de São Paulo e, outro ainda trabalhou uma perspectiva mais ampla, tomando como arcabouço a violência na América Latina e no mundo. Também se tentou elaborar, em mais um estudo, uma anatomia dos homicídios no Brasil.

 Objetivos: Avaliar a eficiência e suficiência das políticas públicas para juventude

 Público envolvido: População, Imprensa, ONGs e órgãos governamentais

 Período: De 1998 a 2016

 Abrangência: Nacional

 – Mapa da Violência 2010 | Anatomia dos Homicídios no Brasil;
– Mapa da Violência 2011 | Os Jovens do Brasil;
– Mapa da Violência 2012 | Crianças e Adolescentes do Brasil;
– Mapa da Violência 2012 | Atualização: Homicídio de Mulheres no Brasil;
– Mapa da Violência 2012 | A cor dos homicídios no Brasil;
– Mapa da Violência 2013 | Mortes matadas por arma de fogo;
– Mapa da Violência 2013 | Acidentes de Trânsito e Motocicletas;
– Mapa da Violência 2013 | Homicídios e juventude no Brasil;
– Mapa da Violência 2014 | Atualização de homicídios;
– Mapa da Violência 2014 | Os Jovens do Brasil;
– Mapa da Violência 2015 | Mortes Matadas por Armas de Fogo;
– Mapa da Violência 2015 | Adolescentes de 16 e 17 anos do Brasil;
– Mapa da Violência 2015 | Homicídio de Mulheres no Brasil;
– Mapa da Violência 2016 | Homicídio por armas de fogo no Brasil.

Entre em contato

Precisando de ajuda ou quer tirar alguma dúvida? Entre em contato conosco!

Brasília (sede)

SAIS Área 2-A, s/n, 1º andar, sala 121, CEP: 70610-900, Brasília (DF), Brasil

flacsobr@flacso.org.br

Rio de Janeiro

Rua São Francisco Xavier, nº 524, 12º andar, sala 12.111, CEP: 20550-013, Rio de Janeiro (RJ), Brasil.

secretaria.academica@ flacso.org.br

São Paulo

Avenida Ipiranga, nº 1.071, sala 608, República CEP: 01039-903, São Paulo (SP), Brasil