Cadernos do GEA, Número 11, ago-dez 2020 – Ações Afirmativas na UERJ: caminhos para a avaliação da política

Os Cadernos do GEA, desde sua primeira edição em 2012, abrem debates sobre a democratização do ensino superior e Políticas Públicas de Ações Afirmativas, divulgando estudos e informações com vistas à garantia dos direitos de acesso e permanência dos estudantes nas Universidades e Institutos Federais. A sua 11ª edição, intitulada Ações Afirmativas na UERJ: caminhos para a avaliação da política, traz como principal temática a promoção de ações afirmativas no ensino superior com foco em experiências concretas de universidades públicas.

Com artigos inéditos, como o de Gaudêncio Frigotto, que traz importantes reflexões no artigo “Cotas para alunos oriundos da rede pública de ensino público e para pretos e pardos”, e “Universidade e gênero: como estão sendo entendidas e tratadas estas questões no ensino superior brasileiro”, de Carolina Castro Silva, essa edição traz diferentes abordagens sobre mesmo tema.

Além dos artigos inéditos, a edição traz também oito textos, reunindo os fundamentos das falas dos conferencistas que participaram do Seminário Ações Afirmativas na UERJ: caminhos para a avaliação da política, realizado em agosto de 2017, como “O que ‘aprendemos’ com a política de Ação Afirmativa? Alguns ‘achados’ da tese ‘ex-alunos negros cotistas da UERJ: os desacreditados e o sucesso acadêmico”, de Daniela Frida Drelich Valentim, e “Perspectivas e dilemas das ações afirmativas no ensino superior público”, de Jairo Queiroz Pacheco. E foi a partir de sugestões elaboradas neste Seminário que em 2018 foi aprovada uma nova lei que consagrou a renovação da política de reserva de vagas para as universidades fluminenses a partir de 2019.