Programa de Diagnóstico e Planejamento Participativo de Prevenção à Violência em Nível Nacional

Pretende implantar e avaliar, de forma experimental, um Programa de Diagnóstico e Planejamento Participativo de Prevenção à Violência. Traz como eixo estruturante a participação dos jovens no diagnóstico, na construção e na negociação política das estratégias contra a violência, tomando como ponto de partida os enunciados básicos do Estatuto da Juventude (Lei nº 12.852, de 5 de agosto de 2013) não só nos objetivos, mas também as metodologias. A proposta é capacitar 800 jovens, 50 mediadores e sete coordenadores estaduais.

A pesquisa de campo está sendo desenvolvida em sete Estados, envolvendo 196 unidades escolares de 28 municípios selecionados de acordo com as taxas de homicídio juvenil acima da média estadual, mais de 10 mil jovens e relativa conurbação ou proximidade em termos de malha urbana para facilitar a supervisão do trabalho e as trocas de experiências.

 

Objetivos

– Validar um Programa de Diagnóstico e Planejamento Participativo de prevenção à violência em nível nacional.

– Estruturar uma pesquisa empírica.

– Aferir e incidir nos resultados e o controle das diversas variáveis.

 

Público envolvido

Jovens (15 a 29 anos)

 

Período

2014 e 2015

 

Abrangência

Nacional (Alagoas, Ceará, Bahia, Paraíba, Pará, Pernambuco e Rio de Janeiro)

 

Parceria

Organização dos Estados Ibero-americanos para a Educação, a Ciência e a Cultura (OEI)

Ministério da Educação

 

Equipe

Miriam Abramovay

Mary Garcia Castro

Últimas notícias do projeto

Este projeto pertence aos seguintes programas: Estudos e Políticas sobre a Juventude