Agentes Solidários: Educomunicação, cidadania, migrantes e refugiados

O projeto identificou o conhecimento digital de mulheres e homens migrantes indígenas latino-americanos, bem como de refugiados de diferentes países, considerados dentro dos níveis de vulnerabilidade. Esse conhecimento no projeto foi entendido como: o grau de utilização de dispositivos móveis, aplicativos e plataformas virtuais, bem como sua conectividade à Internet, com a perspectiva de desenvolver um nicho educomunicativo que possibilitou capacitação em direito, cidadania e políticas públicas, ao redor de um ou de vários temas identificados com migrantes e refugiados. Um dos diferenciais é que essa formação foi realizada por membros das próprias comunidades usando as tecnologias identificadas. Posteriormente, espera-se que se torne uma política pública contínua.

Este projeto pertence aos seguintes programas: Participação, Sociedade Civil e Processos de Mobilização