O Colégio Latino-Americano de Estudos Mundiais é um programa da Flacso Brasil que tem como foco promover estudos globais. Está constituído como um espaço acadêmico internacional das Ciências Sociais, orientado a reflexão e análise de grandes mudanças e desafios que caracterizam o mundo contemporâneo no contexto global, em particular, aqueles que se relacionam às desigualdades globais e à justiça social. O Colégio parte da perspectiva latino-americana e em diálogo com outras realidades, principalmente as que se vive nos demais países do Sul Global, para promover a discussão sobre esses temas. Além disso, o Colégio constitui um espaço de reflexão sobre o próprio “fazer” das Ciências Sociais latino-americanas e o papel da disciplina e de seus pesquisadores no campo científico internacional.

Com esse objetivo, o Colégio tem como propósito constituir uma rede internacional mediante a integração e conexão de grupos, projetos e redes de pesquisa internacionais, e a promoção de programas de formação como, em um primeiro momento, minicursos e especialização. Como espaço de debate e de colaboração, o Colégio propõe ser um programa que estimule mobilidades de pesquisadores, publicações conjuntas, pesquisas e difusão de conhecimento.

A proposta do Colégio nasce da iniciativa de professores da Universidade de Brasília e é a consolidação de uma rede internacional acadêmica de um grupo de pesquisa desenvolvido na instituição. O Grupo de Pesquisa México, América Central, Caribe y Brasil (MeCACB) foi criado com o objetivo de promover discussões e pesquisas acadêmicas sobre o México, América Central e Caribe e suas múltiplas relações com o Brasil, com ênfase na análise de políticas de desenvolvimento regional e impactos nas dinâmicas socioculturais, políticas e econômicas dos distintos países da região. O envolvimento no grupo de cientistas sociais de vários países permitiu abrir a discussão para novos temas e perspectivas de análise, incorporando o diálogo com outras disciplinas, como geografia, história e direito, etc e abrindo uma janela latino-americana para o debate sobre a internacionalização das ciências sociais. Dessa rede de pesquisadores nasce a proposta do Colégio.

O Colégio se estabelece, também, com a colaboração do Collège d´Études Mondiales de la Fondation Maison des Sciences de l’Homme-FMSH da França, criado pelo prof. Michel Wieviorka. O Collège constitui também um espaço acadêmico de encontro de pesquisadores de várias partes do mundo, para discutir problemáticas globais de suma importância. A criação do Colégio Latino-Americano de Estudos Mundiais se fundamenta na ideia de que, a partir da América Latina e de nossas experiências, marcos teóricos e pesquisas empíricas, é possível projetar-nos na discussão sobre as grandes problemáticas globais, inclusive incentivando pesquisas em outros continentes.

A constituição do programa do Colégio busca garantir que seja um espaço de debate, uma rede internacional, que funcione de maneira multilíngue e multicultural.