A Ordem Latino-Americana é um reconhecimento institucional da FLACSO Brasil outorgado a personalidades cuja ação, intervenção ou produção acadêmica tenham contribuído nos processos de integração latino-americanos, a cooperação entre as nações da região e a defesa dos direitos humanos.
Personalidades Premiadas
Daniel Filmus (Argentina)
Palácio do Itamaraty, Rio de Janeiro, Brasil
16 de novembro de 2010
Sociólogo e Ex-Diretor da FLACSO Argentina. Foi Ministro da Educação da Argentina, onde é Senador Nacional. É Vice-Presidente pela América Latina e o Caribe do Conselho Executivo da UNESCO.
Marco Aurélio Garcia (Brasil)
Palácio do Itamaraty, Rio de Janeiro, Brasil
16 de novembro de 2010
Formado em Filosofia e Direito pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. É professor licenciado no Departamento de História da Unicamp. Nos anos 60 foi vice-presidente da UNE e vereador na cidade de Porto Alegre. Entre 1970 e 1979 esteve exilado no Chile e na França. Após a anistia, voltou para o Brasil e foi um dos fundadores do Partido dos Trabalhadores. Foi Secretário de Cultura nos municípios de Campinas e São Paulo. Como Assesor Especial de Assuntos Internacionais do Presidente Lula, foi um dos formuladores da política de integração regional desenvolvida no Brasil durante os últimos anos.
Álvaro García Linera (Bolívia)
UERJ, Rio de Janeiro, Brasil
13 de dezembro de 2010
Sociólogo boliviano e um dos mais destacados intelectuais contemporâneos. É Vice-Presidente do Estado Pluri-Nacional da Bolívia.
Francisco Chagas (Brasil)
Centro de Convenções, Natal, RN, Brasil
04 de outubro de 2011
Formado em letras pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Foi diretor do Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Rio Grande do Norte, Diretor da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE) e membro do Conselho Nacional de Educação. É Secretário Executivo Adjunto do Ministério da Educação (MEC).
Estela Carlotto (Argentina)
Usp, São Paulo, SP, Brasil
12 de dezembro de 2012
Presidenta da Associação Abuelas de Plaza de Mayo.
Mário Lisbôa Theodoro (Brasil)
UERJ, Rio de Janeiro, Brasil
22 de novembro de 2012
Formado em Ciências Econômicas pela Universidade de Brasília, Mestre em Economia pela Universidade Federal de Pernambuco (CME/PIMES), Doutor em Economia pela Université Paris I – Sorbonne. Professor do Mestrado em Política Social da UnB desde 1999, responsável pela disciplina Políticas Públicas e a Questão Racial. Foi Técnico de Planejamento e Pesquisa do IPEA (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) de 1986 a 2003; pertence ao quadro de Consultores Legislativos do Senado Federal desde 2003. Foi diretor de Estudos e Relações Econômicas e Políticas Internacionais do IPEA, onde acumulou ainda a função de responsável pela área de capacitação e pela montagem do Mestrado em Políticas Públicas para o Desenvolvimento daquele órgão. Atualmente ocupa o cargo de Secretário-Executivo da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial SEPPIR/PR.
Frei David Raimundo dos Santos (Brasil)
UERJ, Rio de Janeiro, Brasil
22 de novembro de 2012
David Raimundo dos Santos nascido em 17 de outubro de 1952, em Nanuque, Minas Gerais, é frade franciscano da Ordem dos Frades Menores (OFM) na Província da Imaculada Conceição do Brasil, ordenado Sacerdote em 16 de julho de 1983. Formação Superior em Filosofia e Teologia pelo Instituto Teológico Franciscano de Petrópolis, com Especialização em Teologia Sistemática na Pontifícia Universidade Nossa Senhora da Assunção de São Paulo. Mestrando em Teologia Litúrgica com ênfase em Inculturação pela mesma Faculdade. Há mais de 20 anos, Frei David dedica-se a trabalhos populares, sobretudo na área da educação para carentes e afrodescendentes, com participação em Congressos, Seminários e Encontros em todo Brasil sobre esse tema. Atualmente tem se destacado como uma das principais figuras do cenário nacional no debate sobre Políticas de Ações Afirmativas para afrodescendentes nas Universidades Públicas. Destacou-se efetivamente na implantação e solidificação do sistema de Cotas na Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ), o mesmo trabalho que trouxe para São Paulo e agora implanta nos estados de Minas Gerais e Espírito Santo, através da Ong Educafro.
Nilcéa Freire (Brasil)
UERJ, Rio de Janeiro, Brasil
22 de novembro de 2012
Graduou-se em Medicina pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro, onde foi professora e reitora de 2000 a 2003. Durante sua gestão da reitoria, a UERJ implantou o sistema de cotas que reserva vagas para alunos negros de baixa renda e formados por escolas públicas. Foi Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres do Governo Lula. Atualmente é a representante da Fundação Ford no escritório do Rio de Janeiro.