Dia Internacional da Juventude: Publicações da Flacso

No dia 12 de agosto é celebrado o Dia Internacional da Juventude. Um dos objetivos da Flacso Brasil é justamente escutar as nossas juventudes, suas narrativas, seus olhares sobre o contexto escolar e suas reflexões sobre políticas públicas.

Conheça algumas das nossas publicações sobre o tema:

  • Juventudes na escola, sentidos e buscas: Por que frequentam? “se destaca, por sua singularidade no campo de estudos sobre juventudes e escola. Traz cotidianos vividos por distintos jovens, tanto pelo estímulo de questões propostas pelos pesquisadores em questionários, possibilitando análise extensiva, como explorando sentidos em práticas discursivas, por grupos focais e debates coletivos”, afirmam os autores Miriam Abramovay, Mary Garcia Castro e Júlio Jacobo Waiselfisz.

    A obra, lançada em parceria com a Organização dos Estados Ibero-americanos (OEI) e o Ministério da Educação (MEC), aponta que uma boa relação com professores contribui para que os estudantes permaneçam na escola e pode influenciar suas escolhas profissionais.A pesquisa apresenta motivos que levam alguns estudantes a permanecerem na escola e outros, a abandonarem. A metodologia utilizada buscou escutar essas narrativas e olhares sobre o contexto escolar e o que os jovens pensam em relação às políticas públicas relacionadas à educação. O objetivo é conhecer quem são as pessoas que frequentam a escola e assim identificar o lugar da escola na produção do conhecimento, o clima escolar, as relações com os professores e entre os alunos.

  • O Diagnóstico Participativo das Violências nas Escolas: Falam os Jovens é parte do Programa de Prevenção à Violência nas Escolas, realizado em parceria com o Ministério da Educação (MEC) e a Organização dos Estados Ibero-americanos (OEI).

    O estudo foi realizado com a colaboração de professores e alunos das últimas séries do ensino fundamental, do ensino médio, e EJA, que foram capacitados para atuar no processo de diagnóstico, em escolas de sete capitais.A publicação, de autoria de Miriam Abramovay, Mary Garcia Castro, Ana Paula da Silva e Luciano Cerqueira, alerta para a “tendência a um homogêneo panorama de violência nas escolas públicas, percebidas pelos alunos, ainda que a intensidade de determinados indicadores varie ou tenha marcas regionais”.

  • O livro Juventude e Educação: identidades e direitos é uma publicação da Flacso Brasil e do Instituto Unibanco que reúne artigos, relatos de experiência, depoimentos e análises sobre o histórico da participação dos(as) jovens na sociedade brasileira.

    “Assumir que os e as jovens são sujeitos de direitos implica em revisar nossas próprias práticas institucionais, qualificar nossos profissionais e investir em ações que garantam seu lugar como agentes efetivos para o fortalecimento da democracia. A Flacso Brasil e o Instituto Unibanco vêm trabalhando nesta perspectiva e apresentam este registro para que redes de educação, instituições e organizações da sociedade civil possam ampliar seus repertórios sobre as juventudes contemporâneas e colaborar com a formação de redes de promoção dos direitos da juventude”, afirmam os organizadores da obra, Renata Montechiare e Gabriel Medina.