Pesquisa de mestrado da Flacso é premiada em Congresso de Política, Planejamento e Gestão da Saúde

A mestra pela Flacso Brasil em Estado, Gobierno y Políticas Públicas Roberta Fonseca Sampaio e sua orientadora Sônia Maria Fleury Teixeira receberam Menção Honrosa no Prêmio Hesio Cordeiro, na categoria Desafios do SUS, pela apresentação da dissertação de mestrado “Os desafios da Regionalização como estratégia de organização da rede de ações e serviços de Sistema Único de Saúde: a experiência da Bahia”. 

A premiação faz parte do 4º Congresso Brasileiro de Política, Planejamento e Gestão da Saúde,  realizado pela Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco). “São 30 menções honrosas significativas de novas frentes de trabalho e de pesquisa, de novos conhecimentos que enriquecem nosso campo e representam nossa contribuição às políticas públicas, expandindo, incrementando e produzindo respostas importantes para o fortalecimento do SUS como processo civilizatório”, informa Oswaldo Tanaka, Presidente do Congresso.

Em sua dissertação, a pesquisadora analisou a experiência do Estado da Bahia na condução do processo de regionalização das ações e serviços do Sistema Único de Saúde (SUS) no período de 1960 a 2019, com o objetivo de demonstrar como os arranjos institucionais e políticos influenciam na conformação da descentralização/regionalização.

A dissertação de Roberta Fonseca Sampaio pode ser encontrada no repositório digital da Flacso.

Congresso Brasileiro de Política, Planejamento e Gestão da Saúde

O Congresso Brasileiro de Política, Planejamento e Gestão da Saúde aborda temas como os caminhos das políticas públicas na construção dos sistemas de saúde, as avaliações de experiências realizadas pelo SUS, o debate de temas como financiamento, judicialização, complexo econômico-industrial e as confrontações com as práticas desenvolvidas em outros países.

O evento, realizado pela primeira vez em 2010 e de responsabilidade da Comissão de Política, Planejamento e Gestão da Saúde da Abrasco, promove a articulação entre a academia, a gestão e os movimentos sociais na área da saúde, proporcionando um encontro rico para a geração e a utilização de conhecimentos científicos, assim como para a formulação e a implantação de políticas.

*Com informações da Abrasco