Fórum Internacional debate relações entre Marrocos e América do Sul

O Fórum Internacional “20 anos de relações entre Marrocos e América do Sul”, sediado pelo programa Ibn Khaldoun, da Faculdade de Letras e Ciências Humanas da Universidade Mohammed V de Rabat (Marrocos), reuniu nesta quarta-feira (17) pesquisadores e autoridades de diversos países para discutir o tema.

A diretora da Flacso Brasil, Salete Valesan Camba, participou do encontro, onde falou sobre a cooperação Sul-Sul entre Brasil e Marrocos e a experiência do Fórum Mundial de Direitos Humanos (FMDH), realizado em parceria entre governos, organismos internacionais, organizações e movimentos sociais.

Salete destacou que o FMDH é um espaço de promoção do “debate público e mundial sobre Direitos Humanos, onde são tratados seus principais avanços e desafios”, buscando-se assim “a construção de uma agenda de convergência em torno do tema, com foco no respeito às diferenças, na participação social, na redução das desigualdades e no enfrentamento a todas as violações de direitos humanos, com vistas a sua incorporação nos âmbitos das iniciativas dos poderes públicos federal, estaduais e municipais”.

Ela avalia que a mobilização e a participação social são essenciais “para a consolidação das políticas públicas de direitos humanos em todos os países”. “O envolvimento da sociedade civil e das outras esferas do poder executivo não ocorre de maneira linear, direta, automática e com a mesma intensidade. Será necessário desenvolver uma variedade de iniciativas que, somadas, possam criar um ambiente de mobilização no meio social e no interior das instituições”, completa. 

O FMDH teve sua primeira edição em 2013, em Brasília, e trouxe como tema central o “Direito a ter direitos: diálogo e respeito às diferenças”, com conferências, debates e atividades autogestionadas, divididos ao longo de quatro dias de evento. Participaram mais de 11 mil pessoas de 74 países, entre representantes dos governos federal, estaduais e municipais, governos estrangeiros, organismos internacionais, organizações não governamentais, movimentos sociais, formadores de opinião, sociedade civil e equipes de trabalho.

Os organizadores do 2º Fórum Mundial de Direitos Humanos, que ocorreu em Marrakech, no Marrocos, em 2014, receberam mais de cinco mil participantes, vindos de países de todos os continentes do planeta. Nesta edição, o FMDH contou com 30 conferências temáticas, 10 atividades especiais e outras 50 ações variadas.

A próxima edição do FMDH será realizada na Argentina. O encontro ainda está em construção e sem data definida.

Também participaram do Fórum Internacional “20 anos de relações entre Marrocos e América do Sul” Ernesto Samper Pizano, ex-presidente da Colômbia e ex-presidente da Unasul, Hammouda Soubhi, da Universidade Hassan II (Casablanca, Marrocos), Eduardo Bermúdez Barrera, da Universidade do Atlântico (Colômbia), Mohammed Nadir, da Universidade Federal do ABC (Brasil), José Antonio Villena Sierra, pesquisador da Universidade de Salamanca (Espanha) e chefe de Gabinete da Vice-Presidência do Parlamento Andino (Equador), e Samir Bouzouita, decano da Faculdade de Letras e Ciências Humanas Fez Sais, da Universidade USMBA (Marrocos).