Parceria visa promover segurança alimentar e protagonismo das mulheres rurais

Programas e políticas ligados à segurança alimentar, acesso à água, cooperativismo e inclusão produtiva, com ênfase no protagonismo das mulheres rurais, serão estimulados e promovidos graças a um acordo firmado​ nesta terça-feira (9) entre​ a Flacso Brasil, o Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura (IICA), o Ministério do Desenvolvimento Social (MDS)​.

A parceria entre as três instituições destinará cerca de R$ 900 mil para capacitações, estudos, pesquisas e ações​ que darão subsídios a políticas públicas voltadas à agricultura familiar e segurança alimentar e nutricional. Um memorando de entendimentos foi assinado por Alberto Beltrame, Ministro do Desenvolvimento Social; por Salete Valesan Camba, diretora da Flacso Brasil e por Jorge Werthein, assessor especial do IICA. No documento, as instituições assumem o compromisso de compartilhar informações sobre iniciativas e programas realizados no setor social e de produzir conhecimento e mútuo aprendizado sobre relações de gênero no meio rural existentes na América Latina.

O acordo contemplará o apoio ​a​ políticas de desenvolvimento social em interface com aspectos relacionados a gênero e ruralidades, com especial atenção ao tema da participação social. “O tema das mulheres rurais será trabalhado com outro olhar e poderá apontar soluções e propostas de políticas públicas para mulheres que vivem e trabalham no campo, podendo seus resultados serem replicados para que outros países da América Latina e Caribe possam se beneficiar também”, ressaltou Salete, diretora da Flacso.

Segundo Jorge Werthein, a cooperação vai ocorrer por meio da troca de experiências e boas práticas em agricultura familiar, segurança alimentar e nutricional, para fortalecer a execução e avaliação de políticas e programas em tópicos de interesse comum. “Esta iniciativa conjunta, que tenho certeza que será exitosa, vai permitir um olhar diferente sobre a mulher rural. Teremos uma metodologia que vai começar o trabalho pelo Brasil e os exemplos poderão ser compartilhados no âmbito da cooperação Sul-Sul, estendendo-se a outros países”, afirmou.

“A iniciativa conjunta entre MDS, IICA e Flacso lança luz sobre um trabalho quase escondido, que é o da mulher do campo. A mulher rural tem papel importante na economia, às vezes com dupla e até tripla jornada. É importante que tenhamos a presença da mulher mais reconhecida, lançando sementes rumo ao futuro para que possamos desenvolver políticas de Estado e não de governo”, destacou o ministro.