#8M – Greve Internacional de Mulheres

#8mmm
Foto: X Conferência Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente / Paula Fróes / Flacso Brasil

A Flacso Brasil fortalece a mobilização #8M – Greve Internacional de Mulheres por entender que a questão de gênero é compromisso de todas as pessoas e fundamental para a superação das desigualdades sociais e a efetivação dos direitos humanos.

O Mapa da Violência, estudo realizado pela Flacso, mostra que 13 mulheres são assassinadas todos os dias no Brasil. O feminicídio de mulheres negras é especialmente preocupante, já que os casos aumentaram 54% em 10 anos, enquanto os homicídios de mulheres brancas diminuíram quase 10% neste mesmo período.

As desigualdades de gênero estão presentes nos mais diversos indicadores sociais. Em relação ao acesso à Educação Superior, por exemplo, apesar do recente processo de inclusão de mulheres, permanecem as distinções que reproduzem desigualdades de gênero no ambiente acadêmico, como revela a edição nº 6 dos Cadernos do GEA, periódico da Flacso Brasil.

Saiba mais sobre o movimento de paralisação que acontece no dia 8 de março em cerca de 50 países e veja como aderir.

Confira também:

A mulher no Ensino Superior – Distribuição e representatividade

Mapa da Violência 2015: Homicídio de Mulheres no Brasil