Baixar

Ensino superior no Brasil (1994-2006): políticas de acesso e permanência.

Essa pesquisa estuda as políticas públicas de acesso e permanência ao ensino superior no Brasil. A educação tem um papel fundamental na formação e desenvolvimento de uma sociedade. No caso brasileiro verifica-se que a educação ainda não é tida como de fundamental importância, e tem sofrido ao longo do tempo, principalmente na última década, um processo de privatização e sucateamento. Pretende-se com esse trabalho identificar políticas públicas destinadas a tratar principalmente de corrigir as deficiências de acesso ao ensino superior, bem como a garantir a permanência dos alunos que estão naquele nível de ensino no período que compreende os governos de Fernando Henrique Cardoso e Luiz Inácio Lula da Silva (1994 – 2006). Para isso recorreu-se a pesquisa documental e à análise comparativa de dados, tendo como objetivo averiguar a eficiência e eficácia dos objetivos propostos, objetivando verificar se os mesmos foram eficientes na diminuição das dificuldades de acesso, bem como da permanência dos alunos no nível superior. Os dados analisados mostram que nos governos de Fernando Henrique Cardoso implementa-se o receituário neoliberal com base no consenso de Washington, com sustentação de organismos internacionais como FMI e Banco Mundial, influenciando, dessa forma, as políticas públicas, em especial as educacionais e culturais, dando grande importância ao mercado e diminuindo os deveres do Estado. Dessa forma, a educação perde ainda mais seu papel de integradora social e passa a ter uma conotação de
mercadológica, uma ferramenta para dar conta das necessidades do mercado. Veremos também que a política do governo de Luiz Inácio Lula da Silva tem dado ênfase à continuidade das políticas neoliberais, e os programas implantados nesse governo reforçam muitos dos pontos que antes, como oposição, criticam. No entanto, as políticas públicas implementadas no governo Luiz Inácio Lula da Silva se diferencia de seu antecessor ao passo que busca priorizar as condições de acesso ao nível superior e permanência nele do que a expansão das IES como ocorreu com o governo anterior.

Leia mais+
Baixar

PeArte :um ambiente colaborativo para a formação do pesquisador que atua no ensino superior por meio da participação em pesquisas do tipo estado da arte.

Esta investigação atuou em dois pólos reflexivos: o primeiro abrangeu a relevância das pesquisas do tipo estado da arte e suas dificuldades na otimização e cruzamento de dados; já o segundo pólo abarcou a utilização desta modalidade de pesquisa como instrumento formador de novos pesquisadores por meio de um ambiente virtual colaborativo. Quanto às pesquisas do tipo estado da arte Cunha (1997), Ferreira (2002), Noronha e Ferreira (2000), Mazzotti (2002) e Mueller (2000) enfatizam a importância deste tipo de investigação no que tange os mapeamentos precisos que são possíveis e, principalmente, quanto às identificações de lacunas acerca de determinado objeto de estudo, que oportunizam novas pesquisas. No entanto, estas investigações encontram em seus processos metodológicos limitações devido à quantidade expressiva de dados que precisam ser cadastrados e cruzados para consolidação do estado da arte sobre o que se pesquisa. Vermelho e Areu (2005) contribuem, nesta questão, ao afirmarem que a grande quantidade de dados e o processo manual de cruzamento limitam as possibilidades das pesquisas deste gênero. Quanto ao ambiente direcionado para a formação do pesquisador, sua construção se deu como alternativa de otimização das pesquisas do tipo estado da arte; esta reflexão partiu dos pressupostos acerca dos ambientes virtuais de aprendizagem que Dillenbourg (2000), Palloff e Pratt (2002), Doubler (2005) e Vosgerau (2005) corroboraram. As reflexões realizadas acerca destes ambientes permitiram a criação mental, validação de etapas e construção final de um protótipo denominado PeArte. Este protótipo se trata de um ambiente colaborativo para pesquisas do tipo estado da arte, que possui como objetivo central contribuir na formação dos pesquisadores que atuam no ensino superior e na avaliação qualitativa das publicações realizadas; resultando assim em diferentes pesquisas do tipo estado da arte que podem ser desenvolvidas em uma perspectiva de parceria e colaboração. Para o desenvolvimento de todo o estudo do ambiente foram utilizados os pressupostos teóricos da pesquisa desenvolvimento proposta por Van der Maren (1996). Este protótipo foi sendo desenvolvido ao longo desta pesquisa tendo resultado em uma versão on-line que foi validada por um Grupo de Estudos formado por professores e alunos do Mestrado em Educação e bolsistas do Programa de Iniciação Científica. O resultado desta validação apresentou indicativos sobre a navegabilidade, apresentação, perfis e papéis dentro do ambiente, possibilidades de relatórios e a formação do pesquisador. Estes elementos nos permitiram identificar o que precisa ser aprimorado e o nível de satisfação dos sujeitos participantes frente ao uso do ambiente, bem como a confirmação acerca da viabilidade da ferramenta quanto aos benefícios que agrega na formação e aprendizagem dos pesquisadores envolvidos.

Leia mais+
Vestibulandos têm apenas hoje para interpor recursos. Resultado será publicado em 9 de junho.

PUCPR LIBERA PROVAS E GABARITOS DO SEU VESTIBULAR DE INVERNO 2017.

A Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR) já liberou as provas e gabaritos do seu Vestibular de Inverno 2017. O processo seletivo foi realizado ontem 28, em Curitiba, Toledo, Maringá, Londrina e Florianópolis. Os interessados poderão interpor recursos somente hoje, 29, no Ambiente do Candidato. Após preencher o formulário, eles deverão imprimi-lo e protocolizá-lo no […]

Leia mais+
Seleção oferece 51.913 vagas para quem fez o Enem 2016. Prazo acaba em 1º de junho.

SISU 2017/2 ESTÁ COM INSCRIÇÕES ABERTAS PARA MAIS DE 50 MIL VAGAS.

O Sistema de Seleção Unificada (SiSU) iniciou nesta segunda-feira, 29 de maio, as inscrições para a segunda edição de 2017. O prazo para concorrer às 51.913 vagas termina em 1º de junho e não há cobrança de taxa. Inscreva-se no SiSU 2017/2 Pesquise as vagas do SiSU 2017/2 A participação no SiSU 2017/2 é exclusiva para […]

Leia mais+
Baixar

Políticas públicas de avaliação institucional do ensino superior :caso da Faculdade de Pato Branco – FADEP.

Este estudo se sita no âmbito da linha de pesquisa História e Política da Educação, do Programa de Pós-graduação em Educação da PUCPR. O presente trabalho de dissertação tem como tema as políticas públicas de avaliação institucional do ensino superior, o caso da Faculdade de Pato Branco (FADEP). Partindo dessa temática, chegou-se a seguinte problemática de pesquisa: Qual a percepção dos alunos e professores da FADEP acerca da avaliação institucional? Buscou-se verificar o entendimento dos envolvidos sobre a avaliação institucional e, a partir de então, observar, de maneira mais eficaz, o comprometimento dos autores com a qualidade do ensino. Para tanto, definiu-se como objetivo geral a análise da percepção dos alunos e professores da instituição estudada sobre o tema. E como objetivo especifico buscou-se identificar as políticas públicas acerca da avaliação institucional, bem como investigar qual a percepção dos alunos e dos professores da Faculdade de Pato Branco (FADEP) sobre a referida avaliação. Os principais autores que embasaram a fundamentação teórica foram: Boneti (2006), que versou sobre políticas públicas no Brasil; Saviani (2004), Demo (1994) abordaram políticas públicas educacionais; Dias Sobrinho (2002 e 2003), Vianna (1989), Ristoff (1995) fundamentaram as questões referentes à avaliação institucional, dentre outros autores. Procurou-se desenvolver uma pesquisa com abordagem qualitativa, mediante estudo de caso. A fim de contemplarem-se os objetivos específicos, foram investigados os cursos da área de saúde (fisioterapia, enfermagem e nutrição) da FADEP. Os dados foram obtidos mediante questionário com questões de múltipla escolha, sendo esse elaborado com base na percepção da autora sobre o assunto sub examen. Os dados obtidos demonstram que o assunto é de conhecimento da maioria dos entrevistados, pois conhecem os objetivos da avaliação institucional, sabem como ela é realizada na instituição e admitem que possa gerar mudanças em todos os setores, em contra partida desconhecem que é algo instituído pelo governo e os alunos desconhecem a CPA ou NAI, mostrando assim que este assunto precisa ser mais divulgado entre alunos e professores. O trabalho tem como estrutura, além da introdução, dois capítulos que tratam de políticas públicas no Brasil, políticas educacionais, avaliação institucional, análise dos dados coletados e as considerações finais.

Leia mais+
Baixar

Em busca da inclusão em uma instituição de ensino superior com o uso do mouse ocular.

Esta pesquisa propõe como tema de estudo a busca pela inclusão na universidade por meio da Tecnologia Assistiva, utilizando o Mouse Ocular como ferramenta de inclusão. O interesse em pesquisar este tema foi de averiguar em quais aspectos o Mouse Ocular pode contribuir para a inclusão e/ou permanência na universidade dos alunos com necessidades educacionais especiais (NEE), especificamente os com alto grau de problema motor ou ausência dos membros superiores, bem como, se esta tecnologia é viável como uma ferramenta de inclusão. A investigação iniciou-se com a fundamentação teórica, que deu subsídios à pesquisa de campo. Na fundamentação teórica, foram abordadas, a Inclusão Digital, a Inclusão na Universidade, as Tecnologias Assistivas, denotando uma interligação entre elas, que somadas são partes da esfera social que dão suporte à Inclusão Social. O referencial teórico apoiou-se em autores tais como: Arruda (2004), Belloni (2003), Castells (1999), Silveira e Joly (2002). Aliado a este referencial, buscou-se também informações sobre a formação de professores e a utilização das Tecnologias da Comunicação e Informação (TIC). Tratou-se de uma Pesquisa Exploratória de abordagem qualitativa. Os dados foram coletados por meio de entrevistas com três professores e trinta e sete alunos, e da utilização da tecnologia assistiva proposta com dois alunos com NEE em uma universidade da rede particular de ensino da Cidade de Curitiba-PR. Os resultados apontaram que a utilização efetiva do mouse ocular na universidade pode ser considerada como uma ferramenta viável para a inclusão de alunos com problemas motores.

Leia mais+
Baixar

As relações existentes entre as políticas de avaliação institucional e as políticas de formação continuada dos professores de ensino superior.

O presente trabalho de pesquisa tem como objeto de estudo a Avaliação Institucional. Na delimitação do objeto, o estudo pretende investigar as relações existentes entre as Políticas de Avaliação Institucional e as Políticas de Formação Continuada dos professores nas Instituições de Ensino Superior (IES). O problema da pesquisa é: qual a percepção de professores e alunos da Educação Superior sobre as relações existentes entre as Políticas de Avaliação Institucional e as Políticas de Formação Continuada dos Professores nas IES? O Objetivo geral é analisar as percepções de professores e alunos sobre as relações existentes entre as Políticas de Avaliação e o estabelecimento de políticas de formação continuada dos professores em IES. E os objetivos específicos são: identificar a percepção de professores e alunos sobre os processos de avaliações vivenciados e; identificar se há relação entre as políticas de avaliação institucional e as políticas de formação continuada de professores nas IES investigadas. O processo de levantamento de dados se realizou em Instituições de ensino superior: uma Universidade e uma Faculdade, nos cursos de Secretariado Executivo. Participaram da pesquisa professores e alunos dos referidos cursos. Na coleta de dados utilizou-se para os professores dois questionários: o primeiro, composto de 12 questões objetivas e 1 questão dissertativa. No caso dos alunos, foi utilizado um questionário composto por 10 questões objetivas. O resultado da pesquisa foi separado por categorias para melhor análise. A primeira categoria são as contribuições e finalidades da avaliação que tem como base Belloni (2000), Coelho (2000), Dias Sobrinho (2000), Leite (2005), Leite et al. (2000, 2004b), Ristoff (2005) e Zainko e Coelho (2007). A segunda categoria analisada são os processos e procedimentos da Avaliação Institucional e os autores Dias Sobrinho (2000), Marback Neti (2007) e Zainko e Coelho (2007). A terceira categoria abordada são as relações entre avaliação institucional e a formação continuada de professores segundo Dias Sobrinho (2000), Nóvoa (1992, 2008), Pimenta e Anastasiou (2002) e Romanowski (2007). Os principais resultados apontam para uma clara desvinculação da Avaliação Institucional com a Formação Continuada de Professores.

Leia mais+
Baixar

Formação docente, prática pedagógica, tecnologias da informação e comunicação :rupturas e transformações no ensino superior.

O mundo contemporâneo encontra-se em vertiginosa transformação; em uma época de tão significativas mudanças, um novo paradigma do saber está sendo estruturado a partir da necessidade de formar um cidadão capaz de atender às exigências da sociedade, uma sociedade de informação e conhecimento. Desse contexto surge, então, a preocupação com a formação desse sujeito, um ser critico, criativo reflexivo. Esta pesquisa está ancorada em autores como Levy (1999, 2001) Moran (1998, 2001,2003,2005, 2007) Behrens (1996, 2000, 2005) Kenski (2001, 2003, 2007) Belloni (2001, 2002), dentre outros, cujos interesses teóricos estão voltados ao uso das novas tecnologias e formação de professores.O presente trabalho de pesquisa qualitativa e quantitativa objetiva analisar como se caracteriza a prática do professor do Ensino Superior no que se refere ao uso de tecnologia de informação e comunicação (TIC) – aqui se entendem as TIC preferencialmente como o uso de computadores e de suas diversas possibilidades no processo ensino/aprendizagem. A coleta de dados bibliográficos e a pesquisa de campo com 16 professores de uma instituição de Ensino Superior permitiram diagnosticar que, mesmo existindo uma oferta de recursos tecnológicos, a maioria dos docentes utiliza o quadro de giz e o retroprojetor em suas aulas, e, embora saibam da importância das TIC, os docentes ainda sentem um certo ‘medo’ de usá-las. Deve-se ter presente que, para alcançar resultados realmente produtivos com a utilização do computador no seu processo de ensino aprendizagem, assim como com qualquer outro recurso, é necessário que se balize sua efetiva necessidade e que se conheçam suas contribuições nas determinadas aplicações que se deseja fazer. Isto significa que o professor precisa superar a visão reproducionista do saber, saindo da posição de transmissor para a de um parceiro, dinâmico, mediador, na construção do conhecimento. Nessa perspectiva, os novos paradigmas educacionais consideram que, se os alunos devem ser preparados para novas maneiras de viver e conviver em uma sociedade em constante mudança, também os construtores de seu conhecimento devem estar assim orientados.

Leia mais+
Edital de matrícula será divulgado em breve. Lista de aprovados em Medicina ainda não foi liberada.

RESULTADO DO VESTIBULAR 2017/2 DA UNIFOR JÁ PODE SER CONFERIDO.

Os candidatos que participaram do Vestibular 2017/2 da Universidade de Fortaleza (Unifor) já podem conferir o resultado dos cursos de graduação tecnológica, bacharelado e licenciatura. Confira o resultado do Vestibular 2017/2 da Unifor Segundo a instituição, o edital de matrícula será divulgado em breve com informações sobre data, horário e local, mas a lista dos documentos […]

Leia mais+