Entrevista de Miriam Abramovay à RBS TV

Confira entrevista de Miriam Abramovay, coordenadora da Área de Estudos e Políticas sobre a Juventude da Flacso, à RBS TV​. A socióloga falou sobre resultados da pesquisa “O Papel da Educação para Jovens Afetados pela Violência e Outros Riscos”, desenvolvida pela Flacso Brasil​ em parceria com o Banco Interamericano de Desenvolvimento​ (BID). 

Leia mais+

Senado aprova Plano Nacional de Enfrentamento ao Homicídio de Jovens

O Plenário do Senado aprovou o projeto que cria o Plano Nacional de Enfrentamento ao Homicídio de Jovens. A proposta (PLS 240/2016) é resultado dos trabalhos da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Assassinato de Jovens. O texto segue para a Câmara dos Deputados. O plano tem o objetivo de reverter os altos índices de violência contra os jovens no prazo de dez anos. O foco dessa ação social serão os jovens negros e pobres, que lideram o ranking de mortes nessa faixa etária no país.

Leia mais+

Revolução feminista

Mulheres se organizam em redes de apoio para ajudar umas às outras, combater a violência e o preconceito e conseguir mais respeito e oportunidades, em um vigoroso movimento que envolve famosas e anônimas e tem gerado mudanças cruciais na sociedade. Diante de tamanha mobilização, “feminismo” foi escolhida a palavra de 2017 pelo dicionário americano Merriam-Webster e a busca pelo termo no Google cresceu 200% desde 2016. O Mapa da Violência 2015 – Homicídio de Mulheres no Brasil mostra que a taxa de homicídios entre negras aumentou 54,2% entre 2003 e 2013. No mesmo período, a taxa entre brancas caiu em 9,8%.

Leia mais+

Aprovado plano nacional para reduzir assassinatos de jovens

A Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) aprovou o projeto que institui o Plano Nacional de Enfrentamento ao Homicídio de Jovens. O plano tem o objetivo de reverter os altos índices de violência contra os jovens no prazo de dez anos. O foco dessa ação social serão os jovens negros e pobres, que lideram o ranking de mortes nessa faixa etária no país. Mapa da Violência de 2016, o relatório aponta que os jovens, apesar de alcançarem cerca de 26% da população, correspondem a 58% das vítimas de homicídios praticados com arma de fogo. De 1980 a 2014, mais de 480 mil jovens foram mortos com arma de fogo no Brasil.

Leia mais+