Por Paula Ferreira – O Globo

Uma pesquisa feita pela Universidade de Brasília (UnB) em parceria com a Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais (Flacso) identificou um salto no número de normas destinadas a garantir cotas raciais no serviço público. Legislações relacionadas ao tema passaram de cinco, em 2002, para 120, duas décadas depois, um aumento de 2.300%. O estudo considerou leis, decretos e resoluções federais, estaduais e municipais aprovadas ao longo dos últimos vinte anos.

O trabalho foi realizado por Pesquisadores do Laboratório de Acesso à Justiça e Desigualdades da UNB em parceria com o Colégio Latino-Americano de Estudos Mundiais da Flacso. Eles desenvolveram um mapa com as legislações de cotas em concursos públicos no país e verificaram que, embora a região Sudeste concentre maior parte desses dispositivos, o Nordeste tem apresentado crescimento significativo no número de regramentos.

Acesse a matéria completa aqui.