Prevista inicialmente para 19 de novembro, seleção foi adiada para 4 de fevereiro de 2018.

A Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes), por meio da Comissão Especial de Processos Seletivos (CEPS), decidiu alterar o cronograma de atividades do Programa de Avaliação Seriada para Acesso ao Ensino Superior (PAES) 2017.

Publicada ontem, 30 de outubro, a quarta retificação do edital prorroga a realização das provas das três etapas para 4 de fevereiro de 2018. O processo seletivo estava marcado, anteriormente, para 19 de novembro. Com isso, a divulgação dos locais de prova foi adiada para 19 de janeiro.

Conforme o novo cronograma, a pontuação máxima e mínima será anunciada em 5 de março, enquanto o resultado final deve sair até o dia 23 seguinte, para candidatos da 3ª etapa. Já o extrato de notas das 1ª e 2ª etapas é esperado para 18 de maio.

Segundo o comunicado, “o adiamento acontece diante da necessidade de ajustes administrativos e de planejamento acadêmico, tendo em vista que o segundo semestre letivo de 2017 foi iniciado na primeira semana de outubro, com previsão de término somente em março de 2018”, em decorrência da greve de professores de 2016, que paralisou a maioria das atividades por quatro meses.

A instituição informou, ainda, que o candidato poderá solicitar o reembolso da taxa de inscrição, em caso de desistência. A CEPS se comprometeu a informar os procedimentos nos próximos dias.

PAES 2017

As provas serão aplicadas das 8h às 12h para candidatos da primeira etapa, e das 15h às 19h para os demais, em Almenara, Belo Horizonte, Brasília de Minas, Espinosa, Janaúba, Januária, Montes Claros, Paracatu, Pirapora, Pompeu, Salinas, São Francisco e Unaí.

A oferta é de 725 vagas para 64 cursos ministrados no campus universitário Professor Darcy Ribeiro, em Montes Claros, e nos campi de Almenara, Brasília de Minas, Espinosa, Janaúba, Januária, Paracatu, Pirapora, Pompéu, Salinas, São Francisco e Unaí.

Destas, 45% são reservadas para o sistema de cotas, sendo 20% para egressos da rede pública, 20% para afrodescendentes comprovadamente carentes e 5% para pessoas com deficiência e indígenas. Mais informações podem ser obtidas neste link.