Do total de 39.849 inscritos, 17.282 são egressos da rede pública de ensino.
Grupo está dividido conforme a renda familiar e critérios étnico-raciais.

Cerca de 43% dos 39.849 inscritos no vestibular de 2015 da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) disputarão vagas destinadas a estudantes egressos da rede pública de ensino médio. Conforme números divulgados nesta segunda-feira (29) pela universidade, a porcentagem é levemente superior aos 40% previstos na Lei de Cotas, 1.637 do total de 3.996 vagas destinadas pela universidade.

As provas serão realizadas de 4 a 7 janeiro de 2015, em Porto Alegre, Bento Gonçalves, Tramandaí e Imbé. As informações estão disponíveis no site da universidade, por meio da consulta de dados do candidato. No dia 4, serão realizadas as provas de física e literatura. No dia 5, língua portuguesa e redação. No dia 6, os candidatos responderão a questões de biologia, química e geografia. As últimas provas serão de história e matemática.

O total de inscritos que concluíram o ensino médio em escolas públicas é de 17.282.
Eles estão divididos em quadro categorias, conforme a renda familiar e critérios étnico-raciais: 7.984 têm renda familiar bruta mensal superior a 1,5 salário-mínimo per capita, e disputam 379 vagas; 1.700 têm as mesmas condições financeiras, mas se autodeclararam pretos, pardos ou indígenas, e contam com 388 vagas; 5.889 têm renda familiar bruta mensal inferior a 1,5 salário-mínimo per capita, e tentam uma das 420 vagas; e 1.709 apresentam as mesmas condições, mas se autodeclararam pretos, pardos ou indígenas, e para eles foram destinadas 450 vagas.

Para o acesso universal, 22.567 candidatos, cerca de 56,6% do total, disputarão as 2.359 vagas restantes. Entre os 39.849 inscritos, 17.538 vivem no interior do estado, o equivalente a cerca de 44%, e outros 16.496 – 41,4% – moram na capital. Outros 5.815, aproximadamente 14,6%, sairão de outros estados para fazerem a prova.

As 3.996 vagas oferecidas no vestibular 2015 representam 70% do total de ingressos nas graduações. Os outros 30% serão destinados ao Sistema de Seleção Unificada (Sisu), que utiliza a nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Entre os 90 cursos, o mais concorrido é medicina, com cerca de 78,78 pessoas por vaga. Em segundo lugar, aparece a graduação em psicologia no período noturno, com densidade de 29,90.

Depois, está na lista o de psicologia diurno, com 28,29. Fisioterapia é o quarto mais procurado, com 22,67 candidatos por vaga. Jornalismo é o quinto curso, com 20,09. Em comparação com o ano passado, houve uma redução de 2.196 inscrições.

Conforme a universidade, a densidade apresentou índices superiores, o que pode ser explicado pela nova forma de ingresso, que também permite ao candidato duas chances para concorrer à mesma vaga na graduação.

Pela primeira vez, os candidatos serão dispostos de acordo com seus endereços. Até a última edição das avaliações, os concorrentes eram distribuídos por áreas de acordo com o curso escolhido. Desta vez, os vestibulandos passam a ser lotados em escolas próximas do CEP indicado, de acordo com a ordem de inscrição no concurso. Com isso, a Coperse tem a expectativa de que os transtornos com o trânsito sejam minimizados.