A violência contra crianças e adolescentes em Pernambuco caiu entre os ano de 2000 e 2010. É o que aponta o Centro Brasileiro de Estudos Latino-Americanos (Cebela), que divulgou nesta quarta-feira (18) o Mapa da Violência no Brasil 2012. A pesquisa, coordenada pelo sociólogo Júlio Jacobo Waiselfisz, considerou os homicídios ocorridos contra pessoas na faixa etária entre zero e 19 anos, e destacou uma queda de 20,4% no Estado, em números absolutos. 

O estudo também revelou que o Estado, no fim do século 20, chegou a ser considerado o mais violento do País, com uma taxa de 54 homicídios em 100 mil habitantes, número que era o dobro da média nacional. Com a redução das ocorrências, Pernambuco detém o quarto lugar entre os 26 estados e o Distrito Federal.

O Mapa da Violência 2012 também apontou o Estado como o único da Região Nordeste a comemorar redução na taxa de homicídios. A Bahia, por exemplo, durante esses últimos 12 anos, amargou um aumento de incríveis 477,3% no índice de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs) contra crianças e adolescentes. Ainda segundo a pesquisa, Pernambuco reduziu de 746 mortes, em 2000, para 594, em 2010. Este resultado inclui o Estado no grupo dos seis que conseguiram essa façanha. Entre eles também estão São Paulo (redução de 78,2%), Roraima (46,9%), Rio de Janeiro (37,1%), Mato Grosso do Sul (8,8%) e Distrito Federal (1,6%).

O secretário de Defesa Social (SDS), Wilson Damázio, em contato por telefone, informou que já esperava pelo resultado positivo. De a­cor­do com o gestor, o Programa Pacto Pela Vida é o grande responsável pela queda nos índices. “Isso tudo é fruto de uma política de segurança pública séria, que é o Pacto Pela Vida. Uma política desenhada ouvindo a população, as universidades e os policiais”, pontuou.

Ainda segundo o secretário, o comprometimento do Governo Estadual fortaleceu os trabalhos e reafirmou a intenção do governador Eduardo Campos de colocar Pernambuco entre os estados mais seguros do Brasil. “O programa teve planejamento, tem metas a serem cumpridas, com reconhecimento aos que as atingem, e é exemplo no País. O investimento do Estado e o constante acompanhamento do governador foram imprescindíveis para esse sucesso”.

Mesmo com a conquista pernambucana, o Mapa da Violência 2012, em uma tabela que apresenta índices de homicídios a cada 100 mil habitantes, revelou que dez municípios do Estado ainda estão entre as 100 cidades mais violentas do Brasil. São elas Goiana (24º mais violenta), Recife (31°), Santa Cruz do Capibaribe (48º), Igarassu (51º), Abreu e Lima (53º), Arcoverde (56º), Cabo de Santo Agostinho (72º), Olinda (73º), Surubim (75º) e Caruaru (83º). Pela mesma metodologia de pesquisa, a redução de CVLIs em Pernambuco foi da ordem de 13,3%.