A Bahia ocupa o sexto lugar em número de homicídios de mulheres no País. A segunda cidade do estado tem 6,1 casos em cada 100 mil mulheres ficando Salvador na 5ª posição, com 8,3 conforme o Mapa da Violência de 2012, do Instituto Sangari, de São Paulo.

As mortes da vendedora Larissa Santos, 23 anos; e, da jovem Josiane Paixão de Oliveira engrossam as estatísticas. Os acusados são o ex-namorado da vendedora e o marido da outra vítima. Os dois continuam foragidos.

Angustiados com a fuga do acusado, familiares e amigos de Larissa Santos, voltam a se manifestar ainda hoje. Eles querem celeridade na apuração do homicídio e prisão do acusado. No final da manhã de sábado eles realizaram protesto no bairro de Fazenda Coutos, em Salvador, logo após o sepultamento da vendedora de 23 anos, no Cemitério de Periperi.

A moça morreu na sexta-feira no Hospital do Subúrbio, dois dias após ser espancada pelo ex-namorado Rodrigo Santos Costa, que está foragido. O enterro ocorreu no Cemitério de Periperi, por volta das 11 horas.

Com cartazes os amigos, pais, tios e primos exigiam justiça. Larissa deu entrada no Hospital do Subúrbio na noite de quarta com marcas de agressões, lesões na cabeça e no pescoço. Há indícios de que a vendedora teria sido agredida com arma ou cacetete. (MV)

O sepultamento de Josiane Paixão de Oliveira, 24 anos aconteceu ontem. Ela foi morta com tiros no peito pelo companheiro no bairro do Nordeste de Amaralina, em Salvador, de acordo com informações da Central de Polícia. A moça chegou a ser socorrida por familiares para o Hospital Geral do Estado (HGE), mas não resistiu aos ferimentos.

O marido da vítima é identificado como Roberto Silva dos Santos, segundo Boletim de Ocorrência. Ele teria fugido após cometer o crime e continua sendo procurado por policiais do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), responsável pelas investigações.

Os plantonistas da central de Polícia informaram que o crime ocorreu por volta das 22h na rua Santo Antônio, próximo à Base Comunitária de Segurança, instalada no bairro com o objetivo de reduzir a violência na região. Não ouve esclarecimento sobre discussão entre o casal, ou possível motivação.

Alto de São Domingos – Em Ilhéus, a polícia ainda procura o assassino de Edna Maria Silva, 55 anos. A mulher foi assassinada na tarde da quinta-feira no Alto do São Domingos em Ilhéus.

O corpo foi encontrado dentro de uma casa. Peritos informaram que ela teria sido morta com pauladas na cabeça e no rosto. Ainda não há informações sobre quem cometeu o crime e nem sobre a motivação. A Polícia investiga o caso.